Dois tipos de análise de alimentos que vão te ajudar no processo de controle da qualidade

O mercado alimentício oferece uma infinidade de produtos que atendem aos interesses de cada consumidor, com preços que podem variar bastante. Esses consumidores buscam qualidade e prezam pela garantia de que estão levando o que é designado no rótulo. Nas embalagens, a origem dos ingredientes utilizados para a fabricação deve ser relatada, pois a falta de informação fere o direito do consumidor e a legislação vigente.

A qualidade de um produto ou serviço é adequada quando os mesmos estão em conformidade com as expectativas dos compradores. Sendo assim, quando um alimento é adquirido, presume-se que ele possua realmente as características anunciadas. Neste sentido, para vender um produto de qualidade é necessário ter certeza de que os produtos adquiridos dos fornecedores são de qualidade.

Alguns tipos de análise de alimentos, realizados em laboratório, podem ser aplicados. Algumas dessas análises, são, inclusive, obrigatórias por lei para o processamento e venda de alimentos. Veja abaixo alguns exemplos que podem ser utilizados na avaliação e controle da qualidade desses produtos:

 

Análises microbiológicas

  As análises microbiológicas são realizadas para detectar a presença, em todo tipo de alimento, de bactérias e outros microrganismos nocivos à saúde. Ao realizar uma análise microbiológica, o estabelecimento responsável pela venda ou produção/beneficiamento do alimento se protege de possíveis problemas, como a intoxicação alimentar. A intoxicação alimentar pode ocorrer caso haja a ingestão, pelo consumidor, de um produto contento quantidades suficientes de microrganismos patogênicos. É uma condição grave, que pode levar a óbito. E o estabelecimento produtor/manipulador do alimento é responsável por tais consequências. Por isso, na grande maioria dos casos, as análises microbiológicas são testes em laboratório exigidos por lei. Existem diversos tipos de análises microbiológicas, que detectam diversos tipo de microrganismos. Alguns exemplos são: contagem de coliformes fecais, detecção de Salmonella spp, detecção de Vibrio cholerae, detecção e contagem total de Escherichia coli, detecção de Listeria monocytogenes, contagem total de Clostridium perfringes, contagem de Enterobactérias.

 

Análises físico-químicas

As análises físico-químicas são utilizadas para medir algumas importantes características dos alimentos. Por exemplo, é por meio destas análises que conseguimos determinar quais nutrientes estão presentes em um alimento, base para a confecção da tabela nutricional do mesmo. Além disso, as análises podem ser utilizadas para o controle de qualidade em alimentos, ao aferir o peso, umidade, quantidade de gelo; confirmar a ausência de corantes, conservantes e aromas artificiais; verificar a quantidade de contaminantes.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top